Publicado em: 12/11/2019

As empresas realmente colocam o cliente em primeiro lugar?

A maioria das empresas diz que tem como missão colocar o cliente em primeiro lugar. Entretanto, o que significa isso?

Muitas vezes se fala em se colocar no lugar de quem consome o seu produto, mas muitas vezes isso não é suficiente, afinal, ainda que se tente entender o lugar do outro, sempre existirá uma grande subjetividade comum a todas as pessoas. Por isso, é muito difícil conseguir, de forma eficaz, entender o que se passa na cabeça do cliente.

De que forma sua empresa se preocupa com o consumidor? Será que você está investindo nas ferramentas certas para entender as necessidades deles? Como já foi dito aqui, para que um cliente seja colocado em primeiro lugar não basta ter um feeling. É preciso estudá-lo, analisá-lo, compreendê-lo. E isso só é possível de se fazer quando se tem dados que normalmente são obtidos através de integração de sistemas e plataformas – permitindo, assim, a análise do comportamento e da jornada do consumidor.

Quando se fala em empresas que se preocupam com os consumidores, se fala em empresas que valorizam o entendimento do ambiente em que o consumidor se encontra, de forma a abordá-lo no momento mais propício para a efetivação de uma compra ou atendimento. Hoje, não adianta estar em todos os lugares de mídia, “gritando” para as pessoas, se não existir uma estratégia sólida de abordagem – algo que só é possível quando se identifica e sistematiza o processo de atendimento.

Em resumo, para que os seus consumidores tenham uma ótima experiência com a sua empresa, é preciso investir em inteligência. Big data, automação de mensagens, bots e a inteligência artificial já fazem parte da realidade de quem realmente está preocupado com o consumidor. São essas tecnologias que vão verdadeiramente revolucionar a forma como o seu cliente vê a sua empresa.

Por isso, se você se diz preocupado com seus consumidores, analise os processos da sua empresa – principalmente aqueles que seus clientes fazem parte – e reconheça onde as novas tecnologias podem fazer a diferença.

X